NEWS | Pílulas: “Singularity” chegou ao topo das paradas e fãs poderão produzir o próximo clipe do New Order

Neste post trazemos, uma vez mais, notícias frescas relacionadas ao New Order em pequenas doses para deixar os leitores do blog por dentro de tudo o que envolve a nossa banda favorita. Deixemos de lado os preâmbulos e vamos logo às boas novas…

  • Se o quarto lugar de “Tutti Frutti” na parada britânica de singles físicos já tinha sido um excelente resultado, o desempenho de “Singularity” foi ainda melhor. O terceiro single saído do álbum Music Complete chegou ao topo da UK Physical Singles Chart (lembrando que, atualmente, a parada britânica se divide em outros formatos “não físicos”, como o digital download e o streaming, além de haver também a “parada geral”, que congrega todos os formatos). “Singularity” derrubou do primeiro lugar o novo single dos Pet Shop Boys, “The Pop Kids”. O guitarrista e tecladista Phil Cunningham fez questão de comemorar o feito em seu Twitter.
0UKPhysycalChart

“Singularity” no topo da UK Physical Singles Charts

  • E já que o assunto é “Singularity”… Acaba de sair na Alemanha, em DVD e Blu-Ray, o filme meio documentário / meio reconstituição B-Movie: Lust and Sound in West Berlin 1978-1989 (o clipe de “Singularity” é uma colagem de cenas extraídas do filme). Junto com B-Movie foram lançados um livro – B-Book – e a trilha-sonora do filme – B-Music -, que traz nomes como Westbam, Richard Butler (Psychedelic Furs, Love Spit Love), Die Toten Hosen, Mark Reeder / Shark Vegas, Edgard Froese (do Tangerine Dream, falecido no ano passado), Iggy Pop e Joy Division, este com uma versão reconstructed de “Komakino”. Ou, se preferir, é possível optar por uma caixa, B-Movie: Gesamtbox, com o filme (DVD + Blu-Ray), a trilha-sonora (LP + CD duplos), o livro (brochura) e mais alguns “mimos” como uma bolsa, uma palheta, um abridor de garrafas, um bottom badge e três prints. O filme tem duas opções de idioma, alemão e inglês, e legendas apenas em francês; nos extras, há uma entrevista com Bernard Sumner, guitarrista e membro fundador do Joy Division e do New Order.
081l0NTFjMYL._SL1500_

B-Movie para todos os gostos!

  • E como falamos em clipe… O New Order fez um convite inusitado para os fãs. Foi aberto um concurso para o vídeo promocional do que virá a ser o quarto (e, talvez, o último) single do álbum Music Complete, que será “People on the High Line” (outra faixa com a participação de Elly “La Roux” Jackson). O prêmio para o(s) criador(es) do clipe escolhido será de US$ 8.000! No site http://genero.tv/neworder os interessados poderão conferir requisitos, regras e, naturalmente, baixar a versão “Radio Edit” gratuitamente para usar na criação do vídeo. Essa é uma iniciativa muito interessante. No You Tube ou no Vimeo é possível conferir fan made videos de canções do New Order, como “Mr. Disco”, “Primitive Notion” (que não possuem vídeos promocionais) e até mesmo “Tutti Frutti” (que possui um clipe oficial).

NEW ORDER ~ Tutti Frutti [Fan Video] from sound.TV on Vimeo.

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

NEWS | Documentário sobre cena cultural da antiga Berlim Ocidental tem Joy Division na trilha sonora

“A cidade murada tornou-se o caldeirão criativo para as culturas subterrânea e pop. Antes da Cortina de Ferro cair, tudo e qualquer coisa pareciam possíveis. B-MOVIE é uma colagem em ritmo acelerado de imagens até hoje inéditas em filme ou na TV de uma época frenética, mas criativa, começando com o punk e terminando com a Love Parade, em uma cidade onde os dias são curtos e as noites são infinitas. Não era sobre sucesso a longo prazo, mas sobre viver o momento – o aqui e o agora”.

586909.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Esta é a breve sinopse do documentário alemão dirigido por Jörg A. Hoppe, Klaus Maeck e Heiko Lange, intitulado, B-Movie: Lust & Sound in West Berlin 1979-1989 (trad.: “Filme B: Luxúria e Som em Berlim Ocidental 1979-1989”). Lançado este mês em vários festivais de cinema europeu (após sua premiére na mostra Panorama no Festival de Berlim, em fevereiro), o filme, que mescla imagens de arquivo com outras reconstituídas, disseca a alma vanguardista da vida boêmia do que outrora foi conhecido como o “lado ocidental” de Berlim (eram os tempos da Guerra Fria, das “duas Alemanhas”, a “Ocidental”, capitalista, e a “Oriental”, comunista), uma síntese de vida noturna (bares, danceterias, “inferninhos” etc), produção musical, moda e artes plásticas, constituindo em um encontro improvável entre as culturas punk e pop. Dessa cena surgiram espaços/clubes que se tornaram lendários, como SO36 (que, em valor histórico e importância, equivale ao CBGB de Nova Iorque). Esse ambiente exótico e criativo atraiu muitos “imigrantes” que vieram absorver um pouco dessa atmosfera: Iggy Pop, David Bowie, Nick Cave e, também, Joy Division e New Order.

O “roteiro” do documentário se baseia nas memórias de um desses imigrantes – no caso, um imigrante para valer mesmo, no sentido estrito. Estamos falando de Mark Reeder, músico, produtor musical e DJ com origem em Manchester (Inglaterra) e que se mudou para Berlim nos anos 1980, tendo se naturalizado alemão logo em seguida. No final da década de 1970, Reeder, ao lado Mick Hucknall (Simply Red), integrou a banda Frantic Elevators; além disso, era amigo pessoal de Bernard Sumner (Joy Division / New Order). Após mudar-se para Berlim, tornou-se representante da Factory Records na Alemanha, formou a banda Shark Vegas (que abriu shows de uma turnê alemã do New Order e teve o single “You Hurt Me” produzido por Sumner) e, mais tarde, criou o selo/gravadora de música eletrônica Mastermind For Success (MFS).

marked_2112_1<Mark Reeder>

A trilha sonora de B-Movie também não poderia ser mais “germânica”, ainda que nem todos os artistas sejam de origem alemã: Einstürzende Neubaten, Edgar Froese (do Tangerine Dream), Die Toten Hosen, Anne Clark (poetisa que declama seus poemas acompanhada de arranjos musicais eletrônicos), Sex Pistols, Nick Cave, Westbam (que já gravou o single “She Wants” com Bernard Sumner) e Joy Division.

Trailler: