NEWS | Pílulas: “Singularity” chegou ao topo das paradas e fãs poderão produzir o próximo clipe do New Order

Neste post trazemos, uma vez mais, notícias frescas relacionadas ao New Order em pequenas doses para deixar os leitores do blog por dentro de tudo o que envolve a nossa banda favorita. Deixemos de lado os preâmbulos e vamos logo às boas novas…

  • Se o quarto lugar de “Tutti Frutti” na parada britânica de singles físicos já tinha sido um excelente resultado, o desempenho de “Singularity” foi ainda melhor. O terceiro single saído do álbum Music Complete chegou ao topo da UK Physical Singles Chart (lembrando que, atualmente, a parada britânica se divide em outros formatos “não físicos”, como o digital download e o streaming, além de haver também a “parada geral”, que congrega todos os formatos). “Singularity” derrubou do primeiro lugar o novo single dos Pet Shop Boys, “The Pop Kids”. O guitarrista e tecladista Phil Cunningham fez questão de comemorar o feito em seu Twitter.
0UKPhysycalChart

“Singularity” no topo da UK Physical Singles Charts

  • E já que o assunto é “Singularity”… Acaba de sair na Alemanha, em DVD e Blu-Ray, o filme meio documentário / meio reconstituição B-Movie: Lust and Sound in West Berlin 1978-1989 (o clipe de “Singularity” é uma colagem de cenas extraídas do filme). Junto com B-Movie foram lançados um livro – B-Book – e a trilha-sonora do filme – B-Music -, que traz nomes como Westbam, Richard Butler (Psychedelic Furs, Love Spit Love), Die Toten Hosen, Mark Reeder / Shark Vegas, Edgard Froese (do Tangerine Dream, falecido no ano passado), Iggy Pop e Joy Division, este com uma versão reconstructed de “Komakino”. Ou, se preferir, é possível optar por uma caixa, B-Movie: Gesamtbox, com o filme (DVD + Blu-Ray), a trilha-sonora (LP + CD duplos), o livro (brochura) e mais alguns “mimos” como uma bolsa, uma palheta, um abridor de garrafas, um bottom badge e três prints. O filme tem duas opções de idioma, alemão e inglês, e legendas apenas em francês; nos extras, há uma entrevista com Bernard Sumner, guitarrista e membro fundador do Joy Division e do New Order.
081l0NTFjMYL._SL1500_

B-Movie para todos os gostos!

  • E como falamos em clipe… O New Order fez um convite inusitado para os fãs. Foi aberto um concurso para o vídeo promocional do que virá a ser o quarto (e, talvez, o último) single do álbum Music Complete, que será “People on the High Line” (outra faixa com a participação de Elly “La Roux” Jackson). O prêmio para o(s) criador(es) do clipe escolhido será de US$ 8.000! No site http://genero.tv/neworder os interessados poderão conferir requisitos, regras e, naturalmente, baixar a versão “Radio Edit” gratuitamente para usar na criação do vídeo. Essa é uma iniciativa muito interessante. No You Tube ou no Vimeo é possível conferir fan made videos de canções do New Order, como “Mr. Disco”, “Primitive Notion” (que não possuem vídeos promocionais) e até mesmo “Tutti Frutti” (que possui um clipe oficial).

NEW ORDER ~ Tutti Frutti [Fan Video] from sound.TV on Vimeo.

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

Anúncios

NEWS | Pílulas (11 de março de 2016)

Trago hoje mais algumas novidades em pequenas doses para os fãs e admiradores do New Order. Desta vez, falaremos do começo da mini-turnê da banda pelos Estados Unidos, de uma exposição, no Rio de Janeiro, de pôsteres originais de bandas pós-punk e new wave (incluindo Joy Division e New Order) e de uma má notícia para os completists. Então vamos lá…

  • O New Order abriu ontem sua turnê de um mês pelos Estados Unidos com uma apresentação em Nova Iorque. O show foi no luxuoso e reverenciado Radio City Music Hall, um ícone da cidade. O concerto surpreendeu em alguns aspectos: em termos visuais, os telões e a iluminação interagiram bem com a arquitetura da sala de espetáculos, proporcionando ao público uma experiência estética talvez inédita em toda carreira do New Order; no que diz respeito à parte musical, além da excelente “Academic”, que foi tocada pela primeira vez (seria uma pista de que esse poderá vir a ser o quarto single saído do álbum Music Complete), “Blue Monday”, clássico dos clássicos, ficou de fora (algo que não acontecia há anos). Fora essas mudanças, o repertório não foge muito daquele que vem sendo tocado desde o começo da turnê de divulgação de Music Complete. Eis o set list completo: Singularity; Ceremony; Academic; Crystal; 5-8-6; Restless; Your Silent Face; Tutti Frutti; People On the High Line; Bizarre Love Triangle; Waiting for the Sirens’Call; Plastic; The Perfect Kiss; True Faith; Temptation; Atmosphere (encore); Love Will Tear Us Apart (encore).
new-order-rcmh2

New Order no Radio City Music Hall, Nova Iorque

  • De um ícone de Nova Iorque para um ícone da Zona Norte Carioca, o bom e velho Cine Imperator, no bairro do Méier, hoje transformado em centro cultural com sala de espetáculos, sala de exposições, cinema e um bistrô (meia boca). Lá está rolando a exposição “80/80: Oitenta Posters dos Anos Oitenta”, uma mostra de pôsteres promocionais originais de bandas de pós-punk e new wave que fazem parte da coleção particular de uma verdadeira entidade da música alternativa no Rio de Janeiro e que teve um papel fundamental na minha “educação musical” e na de muita gente também: o DJ José Roberto Mahr, o criador e apresentador do antológico programa de rádio “Novas Tendências”. A curadoria, isto é, a escolha dos oitenta pôsteres, ficou a cargo de Alessandro Alr, responsável pelo projeto Maldita 3.0 – Rádio Fluminense. Eu estive lá para conferir – e procurar por pôsteres do New Order e do Joy Division. Os encontrei, é claro. Mas encontrei também Siouxsie & The Banshees, The Jesus and Mary Chain, PiL, Front 242, Depeche Mode, Smiths, Talking Heads, Bigod, Nitzer Ebb, The Jam, Echo & The Bunnymen, Cure, Finis Africae, Cocteau Twins e muitos outros. Foi uma volta no tempo. Fãs de A-Ha, Pet Shop Boys e Dire Straits, não se dêem o trabalho de ir, ok?
  • A má notícia é que a edição japonesa do vinil de 12″ do single “Tutti Frutti”, que traria no lado B um remix do Takkyu Ishino, teve seu lançamento adiado em mais alguns dias. A promessa é que ainda saia este mês, mas a nova data, divulgada pela Amazon japonesa aos clientes que o compraram na pré-venda, é dia 30 de março. O jeito, caros colecionadores, é esperar.

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

NEWS | “Tutti Frutti” ganhará edição japonesa exclusiva

2016-03-12jmute542-amazon

Capa da edição japonesa de “Tutti Frutti”

O mercado fonográfico japonês sempre oferece aquele “algo mais” que deixa os fãs de música popular no Ocidente de olho grande. Os seguidores do New Order que o digam. Três exemplos: em 2001 saiu na Terra do Sol Nascente um EP com “Crystal” e quatro faixas gravadas ao vivo no Reading Festival de 1998; em 2005 a edição nipônica de Waiting for the Sirens’ Call tinha uma versão de “Krafty” cantada em japonês como faixa bônus; e no ano passado, o último álbum, Music Complete, tinha como extra na edição japonesa uma versão estendida de “Restless”. Desta vez, o single “Tutti Frutti”, o segundo saído de Music Complete, será lançado em vinil de 12 polegadas no Japão, mas em uma versão diferente: além da capa ser azul (em vez de amarela, como na edição inglesa), a bolacha terá no lado B um remix do músico e produtor Takkyu Ishino (o lado A é o mesmo, o “Extended Mix”). Ishino é também integrante de uma banda de synthpop chamada Denki Groove. A data programada para o lançamento é 16 de março, mas o vinil já está disponível para pré-venda no site da Amazon japonesa. Enquanto isso streaming do remix de Takkyu Ishino encontra-se liberado em sua página no Soundcloud – confiram logo abaixo.

takkyuishino

Takkyu Ishinu

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

NEWS | New Order finalmente divulga vídeo oficial de “Tutti Frutti”

2015-12-12mute542-web

Lançado no dia 11/12 do ano passado (versões físicas), “Tutti Frutti” só ganhou um vídeo promocional oficial mais de um mês depois.

Com considerável atraso, o New Order apresentou hoje em seu canal oficial no You Tube o vídeo promocional oficial de “Tutti Frutti”, o segundo saído do álbum Music Complete, lançado em setembro do ano passado. O vídeo foi dirigido por Tom Haines, cujo currículo não inclui apenas produções para o segmento musical – UNKLE, Jon Hopkins, The Civil Wars -, como também campanhas publicitárias para Land Rover e Google, além de documentários e curtametragens. Haines também faz parte do coletivo Cap Gun, criado em 2009 e baseado em Chicago. O clipe é estrelado pelo ator e diretor italiano Ricky Tognazzi e vale lembrar que, devido a grande popularidade desfrutada por “Tutti Frutti” (boa parte da audiência e da crítica a considera uma das melhoras faixas de Music Complete), fãs já haviam se antecipado à banda e publicado na internet dois vídeos não oficiais. Um no estilo “colagem de imagens” à moda “Bizarre Love Triangle”, enquanto o outro, publicado no site Vimeo, é um pouco mais “conceitual” e esteticamente “retrô”, além de ser “estrelado” por Cicciolina (!). O vídeo oficial pode ser conferido logo a seguir:

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

NEWS | Pílulas de New Order

0c21ef9a-5502-459f-b3e6-9a3e3b17952a-1360x2040

Trazemos hoje três notas curtas para você, leitor e fã, se manter atualizado sobre o que vem sendo publicado lá fora sobre New Order, Joy Division, side projects e assuntos relacionados. Esperamos, uma vez mais, atingir nosso objetivo: informar e aumentar o fã-clube. Boa leitura.

  • O New Order vem se saindo muito bem nas paradas britânicas desde que o álbum Music Complete saiu em setembro do ano passado. O disco, como chegamos a publicar aqui, alcançou o segundo lugar na parada de álbuns, sendo esta a melhor colocação desde Republic (primeiro lugar, em 1993). O último single não está fazendo feio, não. Embora hoje os downloads e o streaming tenham mais peso no mercado, revelando as novas preferências de quem consome música, “Tutti Frutti”, faixa dançante que flerta com o disco house, alcançou a quarta posição entre os singles físicos (CD e vinil) e foi o segundo 12″ mais vendido. Aliás, os fãs do New Order parecem ser, também, entusiastas das velhas bolachas: Music Complete ficou na 26ª posição na lista dos LP’s mais vendidos na Inglaterra em 2015. Trata-se de uma bela posição, considerando que o disco competiu com álbuns que saíram meses antes dele e, também, com relançamentos de alto calibre, dentre eles o multi-recordista Dark Side of the Moon, do Pink Floyd. De novidade, a Mute Records promete para os próximos dias o novo single. E o relançamento da coletânea Singles (nos formatos CD duplo, o original, e box-set com 4 LP’s), que deveria ter rolado no ano passado, foi adiado para dezembro deste ano… Santa espera, Batman!

Packshot-RGB

  • O baterista do New Order, Stephen Morris, é a estrela do segundo vídeo da série Analogue, produzido e divulgado pelo site da gravadora/produtora The Vinyl Factory. O pequeno filme de quase quatro minutos mostra Morris no estúdio caseiro montado em sua fazenda em Macclesfield, Grande Manchester, cercado por sintetizadores analógicos e falando sobre eles e sobre tecnologia musical em geral. Em seu depoimento, ele diz que, como produtor, se considera um herdeiro de Martin Hannett (produtor dos discos do Joy Division e dos trabalhos iniciais do New Order) e de Konrad “Conny” Plank, o alemão por trás do som proto-eletrônico de bandas germânicas como Kluster/Cluster, Neu!, Harmonia e Kraftwerk (do primeiro LP a Autobahn). Um dos momentos mais interessantes é quando Morris diz que, se por um lado é maravilhoso que hoje haja tantos recursos e opções em termos de tecnologia musical, o que abre um leque quase ilimitado de possibilidades, por outro ter diante de si tanto para escolher acaba nos deixando paralizados e sem saber tomar decisões… E, curiosamente, a música moderna acabou se tornando mais homogênea.

 

  • Fazendo uma espécie de divulgação antecipada do show que fará na Irlanda com seu atual grupo, o The Light, em 31 de março deste ano, Peter Hook, o ex-baixista, concedeu uma entrevista ao The Irish News há poucos dias. O bate-papo com o entrevistador basicamente girou em torno de dois clássicos do New Order, os álbuns Low Life (1985) e Brotherhood (1986), que serão tocados ao vivo na íntegra na Irlanda (show que, inclusive, já passou por São Paulo em 2014). Todavia, Hook foi perguntado sobre seu livro de memórias do New Order, Power, Corruption and Lies, que estava previsto para ser lançado no ano passado. Segundo o baixista, estima-se que talvez seja publicado em outubro deste ano e que o livro terá mais de 1.000 páginas, com direito a minuciosos detalhes. Apesar da extensão da obra, Hook ainda teve que atender a uma lista de cortes feita pelo seu advogado, para evitar transtornos judiciais futuros, haja vista que ele e os ex-colegas de banda vêm travando batalhas nos tribunais envolvendo os negócios  e distribuição de royalties em torno do uso do nome New Order. Mas o rancoroso bass hero deu suas escorregadelas: disse que o New Order deixou de tocar “Sunrise” ao vivo porque o vocalista Bernard Sumner estava sempre insatisfeito com as partes de guitarra de Gillian Gilbert (mas quem tocava guitarra nessa era Bernard, enquanto Gillian fazia as partes de teclado) e que Sumner “condensou 30 anos de New Order em 100 páginas – em 60 delas me chama de cretino” em sua auto-biografia (sendo que, na verdade, o tema da crise com Peter Hook não ocupa mais do que sete ou oito páginas). Fãs, atenção: há de se ler o livro do Hooky (quando ele sair) com muito critério.

 

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

NEWS | Faixas de “Music Complete” serão lançadas em novo formato de áudio digital aberto

26290_154Ao que parece, o New Order está mesmo disposto a não ser visto apenas como um grupo de velhos pioneiros da música eletrônica. Antenados com as novas tecnologias, a banda disponibilizou hoje no site Juno Downloads duas faixas do seu último álbum, Music Complete, em um novíssimo formato de áudio digital: o STEMS. Desenvolvido no primeiro semestre deste ano pela Native Instruments, empresa alemã desenvolvedora de hardware e software para produção musical e DJing, trata-se de um formato de áudio multipista na forma de um arquivo digital “aberto”, no qual o registro musical está separado em até quatro segmentos – ou stems. Cada um desses segmentos contem uma “parte” da música: por exemplo, em um deles podemos ter a bateria e/ou todas as partes de percussão, em outro o baixo e as demais harmonias, no terceiro a melodia e, no último, somente a(s) voz(es). Mas isso não é tudo: cada stem pode ser controlado e manipulado de forma independente. Dessa forma, produtores, DJs e fãs podem “mexer” livremente na gravação, o que facilita a criação de remixes, mash-ups, versões a cappella etc.

As faixas escolhidas para serem lançadas no formato STEMS são versões extended de “Tutti Frutti” (segundo single saído de Music Complete) e de “Academic”. O lançamento se deu através de uma parceria entre a Mute Records e a Native Instruments. Segundo Daniel Miller, o fundador e CEO da Mute, “Eu fiquei realmente animado quando ouvi falar pela primeira vez no STEMS e por isso estou contente por termos embarcado nisso com esse lançamento digital exclusivo do New Order. A banda veio do mundo club da década de 1980, então, para eles, lançar um formato que permite que os DJs dos clubs de hoje levem suas faixas para um novo público, ao mesmo tempo que estimula a criatividade deles, é algo grande”. O Juno Downloads está cobrando £1.99 (aproximadamente R$ 11,50) por cada faixa, ou seja, um valor ligeiramente superior à média de seus downloads pagos £0.83 (cerca de R$ 4,80).

É interessante que o lançamento de material “remixável” acessível a todos vai de encontro a algo profetizado pela própria banda em 1993, no documentário New Order: Past, Present and Future, produzido pela MTV Europa (e exibido por aqui na época). Naquela ocasião, Bernard Sumner disse “Hoje em dia a música é uma certa troca entre músicos” (naturalmente, se referindo ao sampling e aos remixes, já bastante populares naquele tempo); em seguida, Stephen Morris arrematou: “no futuro as pessoas poderão remixar os próprios discos e tirar as partes de que não gosta”. Para provar que tudo isso não ficou apenas na base das frases de efeito, em 2005, época do álbum Waiting for the Sirens’ Call, na versão enhanced CD do single “Jetstream” foi incluído um software chamado U-Myx que permitia que o usuário fizesse seu próprio remix a partir da versão radio edit da faixa. Pelo visto, os atuais lançamentos no formato STEMS representam o passo seguinte da “profecia” de Morris.

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

NEWS | Mais “Music Complete” para todos os gostos (e bolsos)

2015-11-bxstumm390-webAtual temporada do editor deste blog em Paris acabou fazendo com que deixássemos de lado – com excessão do show que abriu a mini-turnê europeia de divulgação do álbum Music Complete aqui na “Cidade-Luz” – várias outras novidades envolvendo o New Order. A começar pelo lançamento, com uma semana de antecedência, da tão esperada versão “Deluxe Vinyl Box Set” do novo rebento, uma caixa com nada menos que oito vinis: além do Music Complete em LP duplo transparente, o pacote inclui outros seis discos de 12″ coloridos com versões extended de todas as faixas, de “Restless” a “Superheated”. A data inicialmente anunciada para o lançamento era dia 06 de novembro; porém, no dia 30 de outubro aqueles que haviam feito o pre-order do box set receberam um e-mail da New Order Webstore comunicando o envio da caixa para as suas residências via United Parcel Service – o que gerou até uma certa polêmica depois (sobre a qual falaremos em breve). Conforme o site da banda havia anunciado, 200 cópias autografadas do box foram aleatoriamente distribuídas entre os compradores do mundo todo e, tão logo elas começaram a chegar, seus donos não tardaram a exibi-las em suas contas do Facebook ou do Instagram. Após o retorno ao Brasil, prometo que vocês terão o video review do blog sobre essa luxuosa edição. Tarda mas não falha.

Uma outra novidade que deixamos passar nesses últimos dias foi o anúncio do lançamento das edições “físicas” do single “Tutti Frutti” (CD e vinil de 12″), o segundo saído de Music Complete. Uma versão radio edit já havia sido lançada no formato digital single download no dia 20 de outubro, mas os fãs só terão acesso a todos os mixes que serão incluídos nos suportes materiais – incluindo o já badalado remix feito pelos caras do Hot Chip – a partir do dia 11 de dezembro. A capa, cuja arte é um fragmento do “Techno Tudor” criado pelo designer Peter Saville para o encarte de Music Complete, a exemplo de “Restless” terá cores diferentes em cada formato: rosa shocking para digital single download, laranja para CD maxi single e amarelo para o vinil de 12″. Ao final do post temos os tracklists:

TUTTI FRUTTI (Cat. # 12MUTE542) – Vinil 12″:
Side One: Tutti Frutti, Extended 12″ Mix
Side Two: Tutti Frutti, Hot Chip Remix Vinyl Edit

TUTTI FRUTTI (Cat. # CDMUTE542) – CD maxi single:
1. Tutti Frutti, Single Version
2. Tutti Frutti, Extended 12″ Mix 2
3. Tutti Frutti, Hot Chip Remix
4. Tutti Frutti, Tom Trago’s Crazy Days Remix
5. Tutti Frutti, Richy Ahmed Remix
6. Tutti Frutti, Hallo Halo Remix

Visite também nosso Instagram:
http://instagram.com/neworderbrfac553 Instagram

Agora também no Fotolog:
http://www.fotolog.com/fac553 fotolog-logo